sexta-feira, janeiro 23, 2015

Das Saudades


Em tempos disseram me que eu tinha jeito para escrever. Parece que mantem se a mesma opinião. Parece. Não quer dizer que o seja. Talvez. Não sei. Nunca consegui perceber. Mas vou tentando.
Depois vou olhando para uma folha de papel e as palavras, essas não me conseguem sair. Vão ficando em pensamentos. Porque? Pelo medo de escrever. Apenas isso. Ganhei isso e não devia ter ganho. Saudades de escrever tudo sem medos. Sem receios. Apenas e só isso. Saudades de escrever em papel, blocos de notas e tudo mais. Muitas mesmo. De pegar no portátil e escrever textos e crónicas.

5 comentários:

  1. Escrever o que nos inspira é sem duvida das melhopres coisas. Tenho em mim medos que se vão pela escrita.

    ResponderEliminar
  2. já tentaste um espaço confortável, sem ruídos ou distracções? :)

    ResponderEliminar
  3. Escrever libertando todos os sentimentos não é para todos mas sim para aqueles que têm esse dom. E claramente corre-te nas veias essa magia nos parágrafos que aqui expões. Não te preocupes se num dia ficas uma hora em frente ao portátil ou à folha de papel, e nem uma frase consegues extrair. Serás recompensada noutro dia em que, na mesma hora, escreves mais que a página inteira. Estou a escrever um livro e já vivi essas duas situações. A Maria tem razão. O medo desaparece na escrita, todos os receios se esfumam. É exteriorizar a pureza do sentimento dando asas à liberdade total, deitando tudo cá para fora, partindo as correntes que carregamos. E depois, no final, ficamos leves como uma pena, prontos já para a próxima vez que iremos decidir voltar a escrever.

    ResponderEliminar
  4. Eu ultimamente nem tenho jeito nem tempo :s

    ResponderEliminar
  5. Olha pára de cuscar o meu blog e escreve o teu!! Anda!! :P

    beijoca miga

    ResponderEliminar

escreve... vá lá... não custa nada... ;)