sexta-feira, dezembro 19, 2014

Parabéns

Hoje fazes anos.
Hoje passados 15 anos  é a primeira vez que não te mandei mensagem a dar parabéns.
Hoje sonhei contigo.
Hoje acordei a pensar em ti.
Hoje mal dormi (por ti e não só).
Hoje não sei muito bem o que se passa.
Hoje lembro-me que te esqueceste de mim.
Hoje lembro-me de demasiadas coisas.
 
Mas apesar disso... Parabéns Amiga.

segunda-feira, dezembro 15, 2014

O código dos transportes públicos (ou dos assuntos que realmente me apoquentam quando estou com sono)

Eu sou tão fofa e tão querida (ironia) que eu vou vou ensinar a andar metro e também nos restantes transportes públicos.
São muitos anos, muitas viagens de metros, muitas greves e coiso e tal.
Primeiro e mais importante: as pessoas saiem dos transportes públicos, só depois é que entram. Isto serve para qualquer meio de transporte. Imaginem um sítio apertado, não podem querem colocar lá mais nada, se está apertado. Correcto? Então parem de empurrar as pessoas no metro! Respeitem! Mais e não menos importante... O facto de não estares sentado no lugar prioritário não significa que não dês o lugar. Eu sei, eu entendo. A mim lá pá meio da semana também me dói o corpinho, tenho sono e falta de cafeína. Exacto. Mas bom senso. Por outro lado, não sejam arrogantes e tenham humildade a pedir o lugar.
Greves senhores, greves. Esse mal que atormenta a alma de qualquer lisboeta trabalhador. Conselho mais importante: calcem os vossos melhores tennis e usem nos. É a melhor opção! Ou vão dormir par os vossos trabalhos, também é outra opção. E depois como chegam a casa? Também não sei a resposta a essa pergunta. Façam assim acreditem que vão chegar a casa, depois logo se vê. Ou façam como uma maluca que eu conheço (quem será...) que já foi a pé do Campo Grande a Entrecampos e apanhou o comboio. Para cá façam o contrário. Mas lanchem bem. Aconselho algo que sustente. E uma garrafa de água. Também não fica mal. E os tennis. Saiam do trabalho e tennis. E as bichas? Aí desculpem é filas que se diz para os autocarros e por aí fora... Elas existem por um motivo. Não é porque há um bando de idiotas que se decidem em por em filinha pirilalau (saudades de ouvir isto no meu tempo de caloira...).

Das Dores

Ter dores de dentes do ciso é amaldiçoar alguém. É ficar com boca toda trilhada do lado dente. É cuspir sangue e afins. É tomar Clonix e Voltaren só para não ter dores. É pastilhas, montes delas. É comer cereais quase moles e puder comer sobremesas cremosas.
Mas antes dores de dentes do que de ouvidos.