quarta-feira, junho 25, 2014

Da teoria de que eu sou um icebergue


Vais abaixo durante precisamente 142 minutos. Choras, esperneias, entras em pânico, berras, gritas. Fazes isso tudo... E levantas a cabeça. Levantas e pensas. Procuras e encontras soluções. Pedes ajuda a quem tens que pedir. Consegues ver o lado positivo de tudo, depois de terem invadido o teu espaço privado, sem qualquer autorização. Pensas e vês. Mas isto tudo depois de teres arranhado os joelhos, teres batido com o nariz no chão, teres partido a cabeça, teres perdido a esperança. Durante 142 minutos. 
Depois acabou.

Posted via Blogaway

1 comentário:

  1. Nunca vi um icebergue com sentimentos e tenho a certeza que não existe, :)
    Eu faço isso tudo mas não revelo, nem pretendo revelar, agora invadir o que é privado na minha vida isso eu não deixo.

    beijinhos.*

    PS: A esperança eu nunca a perco penso sempre que o melhor está para vir, assim como as melhores pessoas e os melhores momentos, o que foi embora tinha de ir e estou grato por isso.*

    ResponderEliminar

escreve... vá lá... não custa nada... ;)