terça-feira, maio 29, 2012

Deste Governo

Eu podia dizer tanta coisa, que certamente me iria perder em metade. Como alguém me disse à dias, apesar de ter votado no partido do governo, acredita que estão a fazer uma verdadeira política de suicídio nacional. Que melhor palavra para definir aquilo que eles estão a fazer? 
Emprego, não o vejo. Pessoas que trabalham horas e horas e não são recompensadas, quer monetariamente, quer com uma palavra de agradecimento, poucos o conseguem. Quem quer dar emprego, não consegue, porque não há dinheiro, porque o Estado também não paga, porque os Clientes também não pagam.
Por outro lado, também vejo outras personagens pouco preocupadas em manter o que o emprego que têm, mas isso será eventualmente uma outra conversa.
Interesse nacional, neste governo? Não o vejo. Vejo os a criarem políticas, que facilitam uns e que prejudicam quem precisam. O único futuro que vejo é a possibilidade de vir a governar um estado completamente ingovernável?
A Dilma Rousseff à uns anos disse algo como não se pode crer que um país saia da crise, sem conseguir com que a economia de sinais positivos, sem a criação de mais emprego, sem que as pessoas possam gastar sem se preocuparem.

9 comentários:

  1. Hello hello :)

    Sou obrigada em discordar am algumas coisas que dizes, afinal que culpa tem o governo que haja pessoas que não estão muito interessadas em trabalhar ou patroes que não reconhecem o nosso esforço? O problema é de mentalidade e não de governação. As políticas aplicadas são anti-populares mas julgo serem necessárias para quando as contas estiverem estabilizadas podermos, aí sim, crescer e prosperar. Não sei se será o caminho certo mas é um caminho possível... O problema é que estavamos num fosso tão grande que era preciso esta austeridade... A ver vamos, a ver vamos.

    beijo

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente é mesmo assim...
    Eu trabalho numa empresa que presta maioritariamente serviços ao estado, e a verdade é por conta da falta de pagamentos deles temos que pagar taxas altissimas em factorings, e contas caucionadas para podermos sobreviver...
    Muitas vezes os nossos fornecedores queixam-se que pagamos tarde, mas também não temos como pagar mais cedo porque também nos pagam tarde, e é quando pagam, porque parte dos serviços que já prestamos até já perdemos a esperança de poder receber...

    É a nossa triste realidade, eu que também votei no partido do governo partilho cada vez mais o teu ponto de vista...

    ResponderEliminar
  3. e enquanto os maiores aldroes corruptos estiverem no podr como o miguel relvas e outrs e dali nao saem mesmo depois de terem feito tanta rtramap só me resta esperar esperar tem sido a palavra destes dias
    e quando se falava da madeira agora vê-se que nao é so aqui quw existe corrupçao ma sim em todo o pais e os maiores nao abandonam o poleiro se foss ena america ou na Inglaterra!!! há muito que tinham saido
    kis .=(

    ResponderEliminar
  4. Olá Lady Cat,

    Isto aqui pode se discordar à vontade. :)
    Como percebeste não concordo contigo, pelo simples motivo do que o Estado não paga a horas, paga muito tarde, em alguns casos, pode ser de facturas emitidas em 2008, fazendo com que se passem problemas mais sérios, como pagamentos a atraso a fornecedores, entre muitos outros. O governo não tem a culpa relativamente aos patrões, mas tem culpa relativamente a vergonha que se instalou de empresas fecharem porque eles não pagam, não estimulam a economia, não fazem nada. Se algumas políticas são necessárias? Claro que sim. Agora a miséria que se instalou neste país é consequência, de outras tantas? Óbvio. E sim, eu também votei neste governo.

    Beijoooooooooo*******

    ResponderEliminar
  5. não tenho seguido muito o que andam a fazer por acaso, que se passa?

    ResponderEliminar
  6. Ainda bem que isto não é o Público, senão a esta hora já o Miguel Relvas sabia onde moravas e te estava a ameaçar...
    É verdade que o governo foi forçado a tomar medidas impopulares, mas que tinham que ser tomadas...
    Mas como s Sissy disse e muito bem, se o governo não pagar não há estimulo à economia, logo, não pode haver consumo, criação e emprego e afins...
    É verdade que muitas vezes os patrões se aproveitam da crise para não reconhecer o trabalho dos empregados, mas isso vai mais pela má formação dos mesmos...

    ResponderEliminar
  7. Eu pertenço ao grupo de pessoas que trabalham horas e horas e não são recompensadas, quer monetariamente, quer com uma palavra de agradecimento (a 'colegazinha' pertence ao grupo de entrar cedo, sair cedo, fazer o minímo, ter imensos dramas para dar imensas faltas, mas receber o ordenado no fim do mês!!!)

    O Governo, seja qual seja, tem que dar o exemplo e incentivar e promover o emprego - mas faz o contrário!

    E se alguém souber explicar-me, ou melhor, conseguir convencer-me, porque é que se dá o RSI aos romenos???

    ResponderEliminar
  8. Estamos cada vez mais a afundar-nos, os nossos políticos e governantes estão a esticar a corda de tal maneira que mais dia menos dia esta irá partir... Nem um segundo 25 de Abril, nos salva.

    Mil pétalas...

    ResponderEliminar

escreve... vá lá... não custa nada... ;)