quarta-feira, abril 27, 2011

Da Crise... Do bicho papão e do FMI!


Quem não tem dinheiro não têm vícios! É simples... 

É mais do que normal o 13.º e o 14.º ir para as poupanças, na minha casa e na casa do meu namorado, sempre foi assim. E na nossa, fazemos o mesmo. 

Se nós os dois não recebemos 2.000 euros, não vou estar a gastar esse dinheiro! 

Se eu não posso jantar fora todos os dias, vou uma vez de dois em dois meses, se tiver. Se não tiver, como em casa. Até como melhor e mais barato! 

Se não posso ir passar férias, vou passar férias com os meus sogros. Prefiro ter dinheiro guardado para o amanhã do que andar aflita. 

Tenho um cartão de crédito para uma urgência, para ir ao supermercado para por gasolina. Usei o este mês, porque quis comprar uns sapatos para um casamento. Se o não devia ter feito, se calhar, não. Arrependi-me assim que o passei na máquina. 

Não tenho créditos em lado nenhum. 

O meu carro custo-me os olhos da cara mas fui buscar dinheiro às nossas poupanças! Levei notas de EUR 500 ao homem do stand, mas paguei-o! E sabe-me tão bem conduzir um carro, que não tem nenhum crédito associado. 

Se não posso, não o gasto. 

Queixam-se que as coisas estão mal, claro que estão! Os centros comerciais continuam a abarrotar de gente. 

Ao dia de semana, às 15h30, está imenso trânsito para entrar dentro de um centro comercial. Pessoas a estoirar dinheiro naquilo que podem e naquilo que não podem. 

Se não o têm, não o gastem. Simples. 

Se eu não tenho dinheiro para ter o serviço completo da Zon, não o subscrevo!

Se eu não posso andar vestida com a última colecção, não ando!

Se eu não posso conduzir um mercedes, não o compro!

Se eu não posso ter uma casa no bairro mais in, não a tenho!

Se eu não posso ir para fora todos os anos, não vou!

Não é complicado, a sério que não é!

Se cometi asneiras? Claro que as cometi. E paguei-as ou vou pagando. Agora não se ponham a queixar ou a chorar que não têm dinheiro para comer, quando nos sabemos o que se passa.

Parte deste post pode também ser lido em um comentário que deixei aqui.

20 comentários:

  1. Também não percebo porque é que as pessoas gastam o dinheiro que não têm e concordo 100% com o que dizes.

    ResponderEliminar
  2. Mas foram só uns sapatinhos, agora aquele pessoal que pede crédito para férias e coisas do género, confesso que me faz alguma confusão.
    Eu cá não tenho cartão de crédito e se puder continuar assim, melhor.

    ResponderEliminar
  3. Querida Sissy, tens uma visão muito realista da vida. Infelizmente, nem toda a gente tem esse poder...

    ResponderEliminar
  4. Tudo se resume a "quem não tem dinheiro não tem "vícios"! Sem dúvida alguma! :)

    Kiss

    ResponderEliminar
  5. Assim é que devia ser, mas não sei o que se passa hoje que as pessoas vivem muito acima das suas posses..

    ResponderEliminar
  6. Muita gente acha essencial coisas que há uns anos atrás seria um luxo.
    Vejo muita gente sem dinheiro para comer mas vai pedir um empréstimo para ir de férias ou para comprar um carro novo. Ainda fumam como chaminés e não abdicam dos canais xpto. Felizmente tenho boas condições de vida, mas também já trabalhei bastante, paguei as minhas coisas e juntei dinheirinho. Claro que não fui todas as semanas ao cinema, ou sair à noite etc como muito boa gente... mas consigo ir de férias sem pedir dinheiro a ninguém.
    O meu namorado, infelizmente, vê-se aflito até para comer.. mas trabalha e paga as suas coisas todas, incluindo a faculdade. Como? Anda de metro, também não vai ao cinema, raramente compra roupa etc... ah e também consegue pagar as férias.
    É preciso saber gerir o que se tem e fazer as contas por cima. Mas infelizmente por aqui toda gente acha que tem direito às coisas e que se não tem alguém tem de dar.

    ResponderEliminar
  7. O problema é que a maioria das pessoas gasta o que tem e o que não têm! Vivem muito acima do que realmente podem!!! Enfim!

    ResponderEliminar
  8. Se todas as pessoas pensassem assim, não estava tanta gente em crise.

    ResponderEliminar
  9. E mai nada, concordo contigo a 100%, o algarve cheio na páscoa, onde está a crise? onde? isto depois do fmi deitar cá para fora as medidas é que vai ser!

    ResponderEliminar
  10. É o chamado viver de aparências..conheço pessoas que têm grandes carros e ao jantar é uma batata cozida e atum porque ñ tem mais dinheiro..
    enfim !

    ResponderEliminar
  11. Ora nem mais..falou e disse;)

    beijinho*

    ResponderEliminar
  12. Muitos dos problemas das pessoas são precisamente esses... nao têm dinheiro, ha crise mas kerem manter o mesmo estilo de vida. Eu nao sei o que é ir de ferias ha 2 anos :( e em principio este ano n vai ser mt diferente... paciencia!

    ResponderEliminar
  13. É isso... Temos de ver até onde podemos ir e ter discernimento, as coisas estão assustadoras, mas acredito que vão estabilizar, sim vamos ter de apertar o cinto, mas as coisas vão voltar a rolar...

    ResponderEliminar
  14. Tens toda a razão, o problema é as pessoas gastarem aquilo que não têm.

    ResponderEliminar
  15. Ora aí está, tudo verdadinha. Centros Comerciais cheios de gente, televisões topo de gama a serem vendidas, Ipad's a esgotar nas lojas, eu sinceramente não percebo como é que há crise !

    ResponderEliminar
  16. Eu tenho o crédito da casa.ponto final.
    além da água da luz e do gás, tenho internet, o vício com que substituo álcool e tabaco (vícios que nunca tive lol).
    Vou para fora não para onde gostaria realmente mas para onde encontro viagens lowcost.
    Durmo descansada e não tenho muito do que me queixar.

    ResponderEliminar
  17. Sempre fui poupada. Talvez porque fui educada assim. Desde que trabalho que pago os meus gastos. Não tenho luxos, onde gasto realmente dinheiro é em sapatos, mas pelo conforto e não pelo estilo! (por causa do ballet, as minhas patinhas precisam de 'pantufinhas'...) Aliás, para se estar apresentável não é preciso estar-se vestida de marcas da cabeça aos pés!

    ResponderEliminar
  18. Ando à procura de... nem sei bem.
    Cheguei até aqui vindo lá do sem fim, não do sem-fim, ou terá sido ao contrário?
    Já não sei.
    Depois de ter andado por aí a ler, ficaram-me estas duas frases:
    - "Se eu não posso andar vestida com a última colecção, não ando!"

    - "Se eu não posso conduzir um mercedes, não o compro!"
    Achei piada porque não costumo vestir com colecções (???), mas com roupa. De colecção ou não não me importo. Já coleccionei tudo o que ambicionava e nem mesmo os selos e moedas já me motivam.
    Quanto ao não poder conduzir um Mercedes... poder posso. Mas as posses é que são diminutas para o adquirir.
    Sonho com o SLK (roadstar) e canso-me (em sonhos) de viajar nele.
    Eu e a minha secretária de há 38 anos, (leia-se, mulher).
    Mas não acredito que o sonho comande a vida. Ele, até, nos leva ou eleva, em sonhos.
    Boa noite e que o bom blog prossiga com pujança.

    ResponderEliminar

escreve... vá lá... não custa nada... ;)