segunda-feira, janeiro 31, 2011

Everything it's ok...

The Kids Are All Right
É bonito. É simpático. Eu gostei. Não é aquele filme que nos dá sono (The Social Network). Não é aquele filme que não nos dá vontade de ver mais (The Social Network). Não é aquele filme que é nomeado para os Ócares por interesses (The Social Network). Não é aquele filme que não nós faz pensar (The Social Network).

Repararam em alguma coisa de estranho neste post? Eu não...

Se por acaso repararam, peço desculpa, foi sem intenção. Ou não...

Vamos lá começar assim...


Não fica mal e sempre combatemos o frio. É sem dúvida, uma boa ideia. Podem mandar viver coco com menta. É simplesmente o meu sabor preferido. Não custa muito e eu gosto. E assim de repente para onde iria a vossa escolha?

domingo, janeiro 30, 2011

Sim é mesmo (#34)

Eu a Sissy


Poucos se calhar que andam para aqui, actualmente, se lembram dos posts sobre este assunto. Eu num tempo muito distante já fui catequista e escuteira. Gostava. Eram duas actividades que me davam realmente prazer. A primeira pela mensagem que passava aos miúdos. A segunda pelo facto de ser um exemplo e de conseguir ajudar quem conseguia. Na altura tinha um horário assim para o doido. Durante a semana entrava às 8h30 e muitas vezes saia depois das 8h. No principio ainda tinha a faculdade à noite (que me arrependo imenso desta opção). Ao Sábado dava catequese de manhã às 10h15 e depois ao Domingo tinha Escuteiros das 9h às 13h. Era cansativo, ser eu. Era cansativo porque tinha acabado de sair da casa dos meus pais, não sabia cozinhar lá grande coisa, o meu namorado trabalhava à noite, ainda tínhamos reuniões de escuteiros durante a semana. Era complicado. Muito complicado. Hoje olhando para trás, nessa altura fiz muita coisa, mas que se voltasse atrás não o faria da mesma maneira. Existem coisas que olhando para trás, dizemos "ah, eu não mudava nada". Este foi o período negro da minha vida. Onde eu mudava praticamente tudo. Teria-me despedido. Teria saído disso tudo. Teria tentado começar de novo. Foi mau. Muito mau. Não desejo a ninguém um começo de vida tão mau como foi connosco. Estava sempre tudo desarrumado. Era muitas vezes o "deixa andar". Não se comia nada de jeito. Fomos convidados a sair dos Escuteiros porque não éramos casados. Por isso, optamos a solução mais fácil. Saímos de lá. Não valia o esforço, se não nos aceitavam como nós éramos. Até que um dia batemos na mesa. E optamos. Por mudar de ares. Fomos morar para a nossa casa, aquela casa que nós sonhávamos nos nossos melhores sonhos. Foi como que o recomeçar de novo. Uma nova esperança. Uma nova alegria. Novos sonhos. De informar, que desde que coloquei as minhas coisas de novo nesta casa cheirava-me a felicidade, alegria, sorrisos, esperança e ambição. É estranho dizer isto, mas é aquilo que aconteceu. Com esta mudança, comecei a escrever no blogue. A desenvolver esta paixão de dar a conhecer a outros um pouco de mim. De dar a conhecer outras perspectivas. 

Isto tudo para vos explicar que muitas vezes as coisas acontecem, porque acontecem. Por algum motivo, eu engordei 50 kilos quando estava na outra coisa. Por algum motivo, eu já perdi uma grande parte aqui. Por algum motivo, eu me despedi. Por algum motivo, eu sigo os meus sonhos. 

Por algum motivo, hoje quando fui à missa, dois amigos meus, que já não me lembro da última vez que os tinha visto, de quem eu gostava muitooo, vieram ter comigo a perguntar como é que eu estava e se precisava de alguma coisa. É importante ouvirmos estas coisas, saber que apesar de ter sido um período negro, ainda existem pessoas que reconheceram aquilo de que eu era capaz. E sim, eles sabem que eu os adoro, muitoooo.

Com isto e depois disto, tornei-me uma pessoa mais zen, mais calma, pacífica e vaidosa. A Sissy que eu era. Porque sim, nem as coisas que eu mais gostava como Roupa e Sapatos me interessavam. Qualquer coisa me servia. Agora não é bem assim.

Humor muitooo negro!



Hoje parece que estreia aquele programa da versão British Got Talent. Suponho que também irão lá estar os gestores das nossas empresas. Porquê, perguntam por vocês? Easy... Talento em aldrabar as nossas finanças.

Só vi aqui mesmo contar esta piada...

I need help, a lot of help!


Meu gajo, perguntou-me do porquê de não escrever um livro. Pessoal. Meu. Diz ele que tenho jeito para escrever (dúvidooo...), também afirma a pés juntos que eu consigo tornar um assunto, que não é assim nada de especial, em algo interessante (deve querer alguma coisa, assim de repente...). Então eis que ele abre a boca e diz "se tens assim tanto receio porquê não perguntares a quem te lê...". Pois é isso mesmo que quero saber. Se acham que eventualmente poderia ser interessante. Se acham que realmente têm alguma hipótese. Vá não custa muito... e eu não fico magoada!

Prémios para todos!

Este prémio veio da Pimpinela.

Sete coisas sobre mim:
Adoro saltos altos.
Sou doida.
Sou uma óptima amiga e uma pior inimiga.
Adoro jogging.
Sou viciada em desporto.
Adoro compras.
Fiz as pazes com os meus pais.



Este veio da metroplitana.

Resposta às questões:

O que te fez correr cinquenta mil quilómetros?  Até hoje ninguém.

E o que te faz? Corro cinquenta mil quilómetros para ter um futuro melhor. Para ajudar quem precisa. Por um grande amor.



Este foi oferecido pela 'Mimi.

Estes ficam para todos os meus seguidores que vêm aqui ler as minhas loucuras! 

sábado, janeiro 29, 2011

Eu, Facas & Gatos


Sim, é uma combinação perigosa. Muito perigosa. E sim, aconteceu comigo. Basicamente, mão direita com uma arranhadela enorme do meu gato. Deitou sangue e tudo mais. Agora, mão esquerda. Comecemos: dedo indicador levou uma facada enquanto estava a cortar cenouras para a minha sopinha. Não deitou sangue. Mas inchou, bastante. Consideravelmente. Depois, queimei-me a tirar um tacho. Tudo no mesmo dedo, claro. Salve-se o Caladryl Gel. Meu amigo para os escaldões que apanho no Verão nos pés (ninguém apanha escaldões nos pés, só eu, mesmo!!) e para as queimaduras da cozinha. Fico tão bonita agora a cortar carne. E a teclar? Upa...upa... 

Blogosfera que sempre me ajudou...


Volto a precisar da vossa ajuda. Hoje é Sábado. É dia de fazer Sopa e afins. Queria fazer Bolo de Bolacha, mas já andei à procura de algumas receitas e parecem-me todas assim um bocado para o estranho. Não gosto de nada assim demasiado enjoativo. Quero aquela receita em que fica em forma de flor (estão a ver não estão? eu sei que sim...). Não quero nada que de assim um trabalho fora do normal. Quero algo simples e eficaz. Que é assim que eu gosto. Havia uma receita que me faziam (e eu adoravaaa) que tinha uma espécie de creme amarelo. Mas era mnhhmmm.... mnhhhmmmm.

Desde já obrigada.

Have a Great Weekend...

... indo às compras aos saldos.

Têm alguma sugestão de loja ou afins assim como que simpática?

Voltamos à rubrica do costume. Espero que gostem.

sexta-feira, janeiro 28, 2011

Crianças são a coisa mais lindaaaa


Existem crianças para aí que quando abrem a boca a dizer "eu quero", "quem manda sou eu", "eu é que sei o que quero vestir", "tu não sabes nada" e entre outras pérolas, só me apetece mandar um par de estalos nos pais e dizer algo assim do género "foi esta a educação que te deram?". Agora imaginem todasss estas frases da mesma pessoa. Porque sim em muitas casas de Portugal, quem manda são os pirralhos. Não sei se é por Síndrome de Culpa ou é só mesmo de parvoíce. De informar que ainda hoje  digo aos meus pais que só se perderam aquelas que não me deram. Porque sim, eu merecia. Era só mesmo isto...

Nota: No dia em que eu tiver um filho e não lhe mandar umas palmadas por me dizer isto mandem-me para o Júlio de Matos. 

quinta-feira, janeiro 27, 2011

Quote (#34)

Honey


Yolanda Adams - I Believe

Tenho em ideia que já fiz um post sobre esta música. Honey é o nome do filme onde esta é música principal do mesmo. É de 2003 e conta com a participação de Jessica Alba. É um filme que fica. Ainda hoje vejo e revejo. Não me canso. É um filme fantástico, com grandes músicas. Esta é uma "daquelas" música. A outra é esta que está aqui em baixo.  É só colocar o som do máximo e tudo fica um pouco melhor.
Kane - Rain Down On Me


Qual é a "vossa" música. Aquela em que o mundo fica um pouco melhor.

Vamos cá ver...


Gosto da ideia de que isto é verdade. E que a primeira não têm photoshop. Mas daí até ser verdade, não sei. Mas prontos, durante uns breves segundos fico animada.

Não digam que não gostam?

quarta-feira, janeiro 26, 2011

Just That (#33)


Espero que sim.

Sim, agora pergunto eu...


Até que ponto pode ser saudável perder 60 kg em 17 semanas? Dá uma média de 3.500 kg por semana. Assim de repente a mim não me parece assim mauuuu de todo. No meu caso quase que desaparecia, faltaria muito pouco para tal não acontecer. Mas a questão é que nesta temporada do The Biggest Loser isso aconteceu. Pode ser? É saudável? Com uma alimentação equilibrada e com exercício físico consigo perder cerca de 1 kg por semana. Na altura em que tive a anorexia perdi 15 kilos em 2 meses. E não comia nada. Mentira.. comia cereais fitness integrais. Nem sei que diga.

Não percebi, mesmo!


The Social Network teve 8 nomeações para os Óscares. Faz sentido. Sem dúvida. Só faltava agora nomearem também aquele filme o Eat, Pray and Love, Twilight ou qualquer outro, assim tão mau. Nem sei mais que diga, sem ser aquela frase "Are You Kidding me?".

terça-feira, janeiro 25, 2011

Momento Futebolístico (#1)

Edição d'A Bola 25.12.2011
Clicar em cima para ver melhor

Deixem-se estar como estão. Ficam mais bonitos. E talvez ganhemos alguma coisa. Talvez a Liga Europa.

Vamos cá ver...



1,2,3...teste a postar no blogue com o iPhone...
Se isto der é caso para vocês terem medo. Já estão a ver os posts que isto vai dar, não estão? Nada de jeito garanto-vos eu... Palavra de Sissy!

Enviado do meu iPhone

Para os interessados...


A Vaqueiro voltou a abrir a Academia de Cozinha, em Lisboa e no Porto, a decorrer nos próximos meses de Fevereiro e Março. É um conceito interessante. Paga-se, mas não é assim nada de extraordinário. Não custa muito, saber um pouco mais.

Eu até sei cozinhar. Posso dizer que fica um cheiro a comida por vezes em casa que parece que estou no arem qualquer. A minha sogrinha até elogia os meus cozinha. Os meus pais adoram vir cá comer. Os meus amigos a mesma coisa. Mas não fica mal aprender outras coisas. Outros tipos de cozinha.

Alguém daqui gostava de ir?

Why Not?

Derek Lam - Peplum Dress $990
Jimmy Choo - $1.350
Christian Loubountin - $1.795
Se tivesse mos assim, estávamos bem. Muito bem.

domingo, janeiro 23, 2011

Isto é assim algo como que maravilhoso...



Eu que sempre exerci o meu direito de voto. Eu que já votei com o cartão do cidadão. Eu sabia a letra do início do meu número de eleitor. Eu que já não votava no mesmo sítio desde o meu primeiro recenseamento. Tive 1 hora à espera. Tentei aceder aos portais e não consegui. Alias, tentei entrar num deles e dava "Eleitor não encontrado". Claro que não. Eu apareço e desapareço. Fantástico. Buhhhh... Ainda queriam que eu pegasse no meu carro e fosse à Junta de Freguesia. Devem estar a brincar. Tive sorte. Uma rapariga que lá estava que se lembrava, por acaso, de mim das últimas eleições andou a percorrer os cadernos eleitorais daquela letra à minha procura. Não me encontro. Pediu-me para ir ao início da dita letra. Lá fui eu. Com jeitinho, lá pedi para percorrem os cadernos todos. Lá me encontraram. 

Porque sim. Eu tenho o direito e a obrigação de exercer o meu direito de voto. 

Today is the day to vote

 

"Votar não é obrigatório, mas é um direito e um dever cívico essencial à democracia. Só com o voto asseguramos que não sejam os outros decidir por nós. Se, em consciência, reconhecer que a sua vontade não deve ser ignorada, vote no dia 23 de Janeiro, apele ao voto e partilhe este apelo."

Enviaram me isto para o meu telemóvel, um dos directores de uma campanha, que para o qual eu me inscrevi como voluntária. Já todo o mundo deve saber em quem é que vou votar. Basta irem ali ao também falo de outras coisas. Mas não é isso que interessa. O que interessa é que temos o direito de votar. Eu reconheço a minha obrigação. Reconheço que outro não o poderá fazer por mim. Reconheço isso. É importante isso. 

Hoje é de dia de votos. De não deixarem os outros escolherem por nós.

Sim... era mesmo isto...


Preciso de ir ver umas séries. Entretanto já vou ver o Black Swan, The King's of Speach e o Inception. Agurda-me amanhã uma boa tarde eleitoral. Isto tudo depois de votar, claro está.

Aconselham mais algum?

sexta-feira, janeiro 21, 2011

Coisas assim para o estranho (#3)


Agora quando ultrapassamos as pessoas, depois de andarem 2 km a travar em tudo quanto é sítio, desde de passagens para peões (sem peões), em curvas, no meio de rotundas e afins, vamos atrás delas. Mas  não é de qualquer maneira. Põe se o pézinho no acelerador à grande e se por acaso pararem atiram-se com coisas para cima do carro de que vós ultrapassou.

Só vi aqui mesmo para vós ensinar o novo código da estrada.

Não aconteceu comigo. Aconteceu com o meu carro. Com o meu namorado. Sim, porque se fosse comigo, saia disparada e passava-me. Mas isso era eu.

quarta-feira, janeiro 19, 2011

Quando eu era piquinina...


Eu fazia birra porque não queria comer peixe. Eu também fazia birra porque não queria comer só sopa (lá isso era comida?!?). Eu também fazia birra por comer grelos, brócolos ou couve flor. Sim eu fazia isso tudo. Aterrorizava a minha mãe de uma maneira, que eu hoje penso, ela não merecia. Mas adivinhem lá agora o que é eu como mais vezes?

Os meus pequenos

O Nero e a Becas

O Nero, o Zeca, o Egas e o Becas - A grande é a tia Kitty (a tentar meter respeito)

A Becas

O Egas

O Egas
Aqui estão ao filhos da Milly. Não sei se os odeio, ou se os adoro. Raio que os parta que eu não devia gostar de animais.

Tenho tanto medo de os dar e que ninguém tome bem conta deles. Apesar disso acho que o Egas e a Becas já arranjaram uma casinha porreira. Vão conhecer os futuros no Domingo. Mas vá ainda ficam cá em casa mais um mês.

terça-feira, janeiro 18, 2011

Não sei se fico triste ou feliz...


Coloquei diversos anúncios em sites específicos para oferecer os filhos da Milly. Em menos de 24 horas, recebi cerca de 19 mails. Não sei se fique triste ou feliz. Por um lado é bom saber que ainda existem pessoas que gostam de animais. Por outro lado, tenho medo, muito medo. Que os abandonem e os deixem na rua à chuva e ao vento. Digo sempre, se depois um dia mais tarde se arrependerem, por favor entrem em contacto comigo. Eu fico com eles. Os meus bichanos sempre foram bem tratados. Comem sempre à mesma hora e quando vamos de férias tenho sempre uma pessoa da minha inteira confiança que lhes dá comida. Tenho medo, imenso medo, que eles não sejam assim tão bem tratados. Que não lhes façam festinhas. Os meus pequenos quando algum de nós vai para fora não saem de ao pé da porta. Uma das minha últimas viagens ao Porto estavam os três em linha à porta do nosso quarto. Não saíram de ao pé de mim enquanto não me fui embora. E enquanto eu não voltava, todos os dias à hora a que eu acordava miavam à porta do quarto para me verem. O dono abria à porta e eles viam que eu não estava. Voltavam para trás, tristes. Quero que eles tenham uma boa casa. Onde tenham festinhas, comida e amor. Ah... como eu gostava de odiar gatos. A sério!

Os gatos não são falsos. São falsos para quem lhes faz mal, tal e qual como nós.

Milly Is Back...


"A minha dona bateu-me ontem. Vou protestar. Espancou-me! Vocês acreditam, apenas, porque eu Milly Maria Matreira andava a vasculhar o lixo, ela apercebeu-se levantou-se no sofá e deu-me duas palmadas no traseiro. Vocês acreditam? A dona espancou-me! Já nem existem condições de trabalho. A sério...  isto admite-se? Espancar a gata? Depois, ainda por cima, sim porque isto ainda piora. A minha irmã Kitty Parva vêm a correr da sala para defender a dona a pensar que eu a estava a arranhar. Só merecia. Mas não, atira-se logo para cima de mim. Pois claro, a dona espanca-me e eu não tenho razão. A dona lá afastou a Kitty Estúpida e lá acalmou a parva da gata. Só hoje por volta da hora de almoço é que fizemos as pazes. De manhã, nem me aproximei da dona. Mas prontos, lá fizemos as pazes e somos amigas, de novo. 

Só vi aqui mesmo contar que fui espancada... volto brevemente.

XoXo,

Milly"

Coisas Fantásticas (#32)

Jane Fonda
Halle Berry
Sandra Bullock
Julia Stiles
Sofia Vergara
Sandra Bullock
Olivia Wilde
Lea Michele
Julia Stiles
Jane Krakowski

Eva Longoria
Elizabeth Moss
Catherine Zeta Jones
Jennifer Lopez
Isto não seria um blogue como deve de ser, se não fala-se dos Golden Globes 2011. Como sempre é uma questão de gosto pessoal. Salvo raras excepções, claro está. Pessoalmente, gostei muito destes todos. Uns mais que outros, mas todos assim para o bonito. 

E vocês que andam por aí, qual seria a vossa escolha, quando forem ao Golden Globes? No meu caso, provavelmente, o da Eva Longoria.

Não faz mal sonhar, não faz!