domingo, novembro 01, 2009

This Is It!


Sempre conheci, sempre ouvi falar de Michael Jackson, ou seja, como uma grande dos jovens da minha idade, nunca vivi os anos gloriosos de MJ.

Assim de vez enquanto, ouvia "It's Black, It's White... nananana" ou o "Billie Jean is not my lover...".

Para mim a Black Or White (o vídeo não é a versão short) ainda é a melhor, por causa da cara, que podia perfeitamente ter ficado assim, que ficava óptimo e a sonoridade é fantástica.

Lembro-me também do "Rock my World" acho que de 2001... ouvi e gostei... na altura era jovem... achei a cara dele meio desfigurada...

Quando ele morreu (ou anda por aí... não sei...), sofri também daquela doença... "Ah... e tal... ele morreu, vou sacar a discografia toda!". Por acaso calhou bem: estava de férias. No outro dia a seguir à novidade, fui para a praia e picada por um peixe-aranha (ou terá sido o MJ... uhmmm...).

Isto tudo para dizer que fui ver o This Is It! ontem ao Dolce Vita Tejo*.

Em primeiro pensava que a sessão estava cheia, pessoas sentadas no chão, um cena tipo como eu vi à uns anos com o Harry Potter ou o diário de Briget Jones's. Não! Estava vazia. Não estava à espera. Acho que é bastante interessante, para quem viveu com intensidade os anos gloriosos do MJ, e ele provavelmente estaria na lista de muita boa gente para ver, antes de baterem a bota.

Não se pode esperar um filme ao belo estilo de Hollywood, mas sim um Documentário Musical, fantástico, onde se vê o melhor do artista, com as suas extravagâncias, uma pessoa humilde e genuína, que ajudava as pessoas com quem trabalhava. O que era realmente fantástico!

O Documentário é algo fora do normal. É algo fantástico. E ficasse realmente com alguma nostalgia no ar, um pensamento de saudade da estrela que ele foi!

Sem dúvida alguma, ele faz falta, ao mundo música!

* EUR 4,50 - Preço do bilhete é de aproveitar!

4 comentários:

  1. E para quem não gosta do michael? vale a pena à mesma só pelo documentário em si?

    ResponderEliminar
  2. siceramente: eu não me posso considerar uma fã do MJ. Acho que mal não faz, porque se foi criando um estereotipo dele, que é um pouco contraditório no documentário. Ele acompanhava todo o processo dos espectaculos, enquanto actualmente vez muitos BEP, ou qualquer coisa do genero, sem qualquer tipo de preparação, tirando a comercial.
    O MJ podia ter um toque de comercial, mas reconhecia todas as notas e sonoridades da sua música.
    Bj*

    ResponderEliminar
  3. Eu foi ver o documentário e ADOREI. Acredita que no final deitei uma lágrima porque ele era um artista completo e que merecia todo o nosso respeito dos apreciadores da musica dele e no final da vida dele o que mais houve foi pessoas a menospreza-lo e desvalorizar tudo que ele construí-o para o mundo da pop ser hoje o que é!!!


    bjs**

    ResponderEliminar
  4. Olha eu ainda não vi, mas queria ver! Naquela da curiosidade!

    Não sou do tempo do MJ, tal como tu. Ouvia as músicas quando davam na TV ou passavam na rádio! Há umas que de facto gosto muito!

    Quanto à cara e ao aspecto, olha já nem sei... Ao que parece ele tinha uma doença na pele e tal... Aquela dença que faz manchas na pele. Daí tantas operações e comprimidos para aclarar a pele... Eu acho que ele, se podesse, devia ter ficado cmo no vídeo do Bad!... Acho que aí estava muito bem!... Mas enfim, era a vida do senhor, já lá esta entre as nuvens e os anjinhos! Que descanse em paz e esteja lá muitos anos sem mim! ;)

    ResponderEliminar

escreve... vá lá... não custa nada... ;)