terça-feira, junho 10, 2008

inspirada

Na vida, no sangue, na esperança e na saudade esperei por ti... dia após dia..segundo após segundo, esperava por ti, amargurada por um dia te ter perdido... vi que não era assim... se te amasse um segundo, amar-te-ia para sempre, porque eras o meu sangue, o meu olhar, o meu pensamento e a minha alma... Neste jardim talvez, alguém tenha esperado por alguém... mas eu não esperei... cheguei, vi e venci, porque tu és, tudo aquilo que alguém pode imaginar, porque só assim, é possível explicar o porquê dos momentos em que me apetece chorar e depois penso no teu sorriso, e o riso reaparece como se de um milagre se tratasse. Talvez seja isto, aquilo que Camões dizia nos seus sonetos? Talvez seja isto, aquilo que Torga tentava transparecer? Talvez seja isto, aquilo a que Pessoa tentava fugir? Talvez seja isto, aquilo a que o romantismo nunca referiu? Talvez...
publicado por Sissy às 18:12

Sem comentários:

Enviar um comentário

escreve... vá lá... não custa nada... ;)